Transcendental

by Rommel Ribeiro

supported by
/
  • Digital Album
    Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      $9 CAD  or more

    You own this

     

1.
2.
3.
04:33
4.
03:37
5.
6.
7.
03:22
8.
03:02
9.
03:21

credits

released September 16, 2006

(ROMMELRIBEIRO EPK - ELETRONIC PRESSKIT)
cklick here:
drive.google.com/file/d/19zVb95E3VdKuBYlfR_2Ce4x_I4p-BnG2/view?usp=sharing

BIO

EN

Singer, songwriter, and guitarist, Rommel Ribeiro was born into a family of accomplished artists in northern Brazil in the mid-1980’s. He grew up surrounded by art and from a young age was inspired by the works of great Brazilian musicians: Gilberto Gil, Caetano Veloso, Alceu Valença, Chico César, and Lenine.
In 2006, after releasing “Transcendental”, his first album, he landed in Canada, where he crossed paths with the People Project Band and The SoulJazz Orchestra. It was the perfect opportunity for him to explore music in a multicultural background and to perform in meaningful events, such as Montreal and Ottawa’s Jazz Festivals, Vive Latino, Ottawa Bluesfest, and Toronto Global Groove. While honing his style, Rommel emerged with a mix of popular Brazilian music, afrobeat, reggae, funk, and jazz he put out in his second album “Egológico Recycle”. Created in collaboration with musicians from Ethiopia, Cameroon, France, and Brazil, this exotic disc unites compositions in French, Portuguese and English. The high quality of his compositions, the ability to engender effective, long-lasting partnerships, and his inspired performances resulted in several awards in Canada.
In 2010 he received the “Great Revelation” award at the Festival Nuits d’Afrique and the very first “Diversity Award,” granted by the Arts Council of Montreal and other cultural organizations.
In 2012 he was accepted into the Music Program at Carleton University and was chosen as Radio Canada-CBC 2012-13 “Revelation in World Music.” This last prize opened up so many new doors, where Rommel had the honour of opening for iconic Brazilian singer-songwriter Gilberto Gil at the Festival International de Jazz de Montréal in 2012.
In 2015, Rommel released his album “Nada Direito” and moved to England for an Exchange Program in Music at the University of Liverpool for one year. While in Europe, Rommel promoted “Nada Direito” through solo shows in the United Kingdom, Portugal, France, Holland, Belgium and Germany. Back to Canada in 2016, Rômmel finished his Bachelor of Music Degree at Carleton University. In 2017, Rommel toured in Eastern Canada – the Ontario and Quebec provinces - and then went to the studio to record “Caminho de Vento,” his new album, released in Fall 2018 accompanied by a tour in Brazil.

FR

Rommel Ribeiro est un auteur-compositeur-interprète et guitariste né au milieu des années 80 dans une famille d’artistes accomplis dans la region nord du Brésil. Il s’est inspiré, dès son jeune âge, du travail de grands musiciens brésiliens comme Gilberto Gil, Caetano Veloso, Alceu Valença, Chico César et Lenine.
Il arrive au Canada en 2006, après la sortie de son premier album “Transcendantal”. Il participle alors des groupes People Project et SoulJazz Orchestra, avec qui il aura l’occasion d’explorer la musique dans un contexte multiculturel. Avec ces formations canadiennes, il se produit lors d’événements notables tels que le Festival International de Jazz de Montréal, le Festival de jazz d’Ottawa, le Vive Latino, le Bluesfest d’Ottawa et le Toronto Global Groove. Dans son deuxième album “Egológico Recycle”, Rommel perfectionne son propre style, mélangeant la musique brésilienne populaire, l’afro beat, le reggae, le funk et le jazz. Il le réalise en collaboration avec des musiciens de l’Éthiopie, du Cameroun, de la France et du Brésil. Ce disque comporte
des compositions éclectiques, en français, en portugais et en anglais. La grande qualité de ses arrangements, la capacité d’engendrer de bons partenariats, ainsi que l’excellence de ses spectacles inspirés lui ont valu plusieurs prix au Canada.
En 2010, il reçoit le “Prix Grande Révélation” du Festival Nuits d’Afrique ainsi que le tout premier “Prix Diversité” accordé par le Conseil des Arts de Montréal en collaboration avec d’autres organismes culturels. Il est ensuite désigné “Révélation Musique du Monde” par la CBC-Radio Canada 2012-2013, ce qui lui ouvre de nouvelles portes sur la scène musicale. En autres, Rommel a l’honneur de jouer en première partie du concert de Gilberto Gil au Festival International de Jazz de Montréal 2012. Cette année-là, il est également accepté au programme de musique de l’Université de Carleton.
En 2015, il sort l’album “Nada Direito” et déménage en Angleterre pour un an afin d’entreprendre un programme d’échange universitaire avec University of Liverpool. Durant son séjour en Europe, Rommel en profite pour faire la promotion de l’album “Nada Direito” par le biais de spectacles solo au Royaume-Uni, au Portugal, en France, en Hollande, en Belgique et en Allemagne. De retour au Canada en 2016, il termine son baccalauréat en musique à l’Université Carleton.
Au cours de l’été 2017, Rommel effectue une tournée avec son groupe canadien en Ontario et au Québec jouant, entre autres pour les festivités du 375e anniversaire de Montréal. Le groupe entre également en studio pour enregistrer “Caminho de Vento”, album à paraître en automne 2018, suivi d’une tournée au Brésil.

PT

O cantor, compositor e guitarrista Rommel Ribeiro cresceu numa família de músicos no nordeste do Brasil, nos anos 1980 e por isso, desde a infância, Rommel teve contato com o vasto cancioneiro brasileiro. Em 2006, após lançar seu primeiro álbum, “Transcendental”, o músico se mudou para o Canadá e sua raiz brasileira teve a coloração sonora ampliada devido à
intensa atividade musical exercida a partir de então. Desde sua chegada ao novo país, Rommel passou a ser integrante ativo na banda People Project e pôde assim explorar a mescla de estilos
com músicos de diferentes nacionalidades. Com esse grupo realizou concertos nos Festivais de Jazz de Montréal e de Ottawa, no Blues Ottawa e no Toronto Global Groove. A alta qualidade de suas composições, a capacidade de fazer boas parcerias e a excelência no palco renderam ao
músico diversos prêmios. No ano de 2010, ele recebeu o título de “Grande Revelação” no Festival Nuits d’Afrique, e o “Prix de la Diversité” [Prêmio da Diversidade], ofertado pelo Conselho de Artes de Montréal. Já em 2012, o artista foi agraciado com o título “Revelação CBC/Radio Canada 2012-13” na categoria World Music [Música do Mundo].
Durante seu percurso artístico, Rommel avançou também como compositor. Em 2012, ele lançou o álbum “Egológico Recycle” numa colaboração com músicos da Etiópia, Camarões, França e Brasil. Em 2015 houve o lançamento de seu terceiro disco ”Nada Direito”, que contou também com a participação de músicos de várias origens com canções em inglês, francês e português.
Entre 2015 e 2016 o músico realizou um intercâmbio acadêmico de um ano na University of Liverpool e teve a oportunidade de realizar diversos shows no Reino-Unido e na Europa. Sua graduação na Carleton University em Ottawa, Canadá, foi concluída no primeiro semestre de 2017 e nesse mesmo ano o músico saiu em turnê pelo Canadá com sua banda. Rommel está com seu quarto álbum, “Caminho de Vento” lançado em novembro 2018, seguido de uma turnê pelo Brasil para apresentar composições multifacetadas e poderosas que navegam por ritmos e estilos como a MPB, o Reggae, o Afro, o Funk e o Jazz.
----------------------------------------------

ALBUM CREDITS

Recorded, mixed and mastered at Boca de Lobo Studio in Sao Luis-MA Brazil by Paulinho Barros
Produced by Rommel Ribeiro, Paulinho Barros and Godô

----------------------------------------------

BOOKING
CLAUDIA BALLADELLI
cartelcriativo@gmail.com
+1 (613) 261-8537

license

all rights reserved

tags

about

Rommel Ribeiro Montreal, Québec

Chanteur-compositeur et guitariste brésilien, vainqueur du Grand Prix de la Diversité de Montréal 2010-11 et REVELATION RADIO CANADA 2012-13, Rommel mêle des éléments de musique populaire brésilienne avec Afro, Reggae, Funk et Jazz, avec des paroles en portugais, français, espagnol et anglais. Il vit et respire l'art, la musique et la culture à travers ses chansons, paroles et des instruments. ... more

contact / help

Contact Rommel Ribeiro

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: rommel ribeiro - Sob o Sol
Sob O Sol
(by Rommel Ribeiro)

Reflexo do reflexo sob o sol amor
Seria triste se soubesse o fim
Pra que? Por que?
Escolher agora o amanhã
Saber as horas da vida vã

Seria a barba já crescendo? Um grito de dor?
Amor o que virá?
Cruzando o mar e o deserto
Tempo curto, rumo incerto
Da rotina nos levar

A sombra cobre o que é o amor
Onde tudo é arranha-céu
Crer, em que? Porque?
Ser e ter, pra que?

Fecho os olhos pro horizonte
Bebe a água dessa Fonte
Pra velhas rugas não chegar
Belo sorriso da tristeza
Não saber é ter certeza e ser forte é chorar

Nasce, cresce, reproduz e morre
Mais um porre
Da dúvida, da dívida.
Da dúvida, da dívida de ser feliz
Track Name: rommel ribeiro - Punhos Fechados
As claras do escuro me aparece
Me faz a prece em ler o seu jornal
No que almejo, do que eu vejo
Mais um cortejo para um banal

As pedras no caminho pra seguir
O sono pra dormir
A morte pra chorar
E o sufoco trazido com a saudade, as luzes da cidade já vão iluminar
E o sufoco chegando na cidade, as luzes da saudade já vão se apagar

Corpo, alma é vivência
Fome, miséria é urgência
Olhos, sonhos sem coragem, punhos fechados sei que é verdade

As claras do escuro me aparece
Me faz a prece em ler o seu jornal
No que almejo, do que eu vejo
Mais um cortejo para o banal

As pedras no caminho pra seguir
O sono pra dormir
A morte pra chorar
E o sufoco trazido com a saudade, as luzes da cidade já vão iluminar
E o sufoco chegando na cidade, as luzes da saudade já vão se apagar

Corpo, alma é vivência
Fome, miséria é urgência
Olhos, sonhos sem coragem, punhos fechados sei que é verdade

Corpo, alma é vivência
Fome, miséria é urgência
Olhos, boca sem vontade, punhos fechados sei que é verdade
Track Name: Vidente
O espaço em expansão de amores
O bote da serpente e suas dores
Sonhos, calor transcendental
Um destino, um destinado,
Furtada alma, amor fatal

Jogados búzios, cartas tiradas
Ao pé do altar, vela apagada
E virar a fuga e virar o fogo
O abismo e a traição, dilacerando o coração

E assim se fez a previsão
A magia do amor invade
Desejos do sol de fim de tarde
E tudo parece encantado
Até o dia, destinado

E assim se fez a previsão
No dia da união

Jogados búzios, cartas tiradas
Ao pé do altar, vela apagada
E virar a fuga e virar o fogo
O abismo e a traição, dilacerando um coração

Um milagre em escupir o medo
Em dar cores ao sofrimento
Um milagre em escupir o ódio
Em dar flores a sua dor
Um milagre em descobrir a morte
E entender, que não nasceu pro amor
Track Name: Esse Samba
A velha vida, a nova vida
Um pedacinho de céu
Branco o papel a se desenhar
Menina dançando nas nuvens pro alvorecer
Viaja com os ventos e seus sentimentos pra longe daqui
Querendo as estrelas, um samba mais leve pra sonhar com o amor
Mergulhar nos mistérios pra entregar seu calor

Corre menina, dança menina
Que esse samba é só seu
Voa menina, sonha menina
Que esse samba é só seu
Esse samba é só seu
Esse sonho é só seu

O fim do arco-iris, um palco em seu coração
O sol, a arte, a lua é o que trazes na mão
No samba da vida, o todo do céu
Desenhou no papel as estrelas que foi buscar
Acorda menina, o vento soprou, o sol já raiou
Levanta menina que o samba já vai te levar

Corre menina, dança menina
Que esse samba é só seu
Voa menina, sonha menina
Que esse samba é só seu
Esse samba é só seu
Esse sonho é só seu
Track Name: Pra Onde O Vento Soprar
Talvez te contasse das coisas que vi por lá
Das cores que vi no mundo
Se esse é meu mundo, se o meu ainda virá

Das flanelas em seus ombros
Dos espelhos em seus pratos
Pés descalços embaraços sem saber onde vai dar
Avenidas paralelas carros voam sobre elas
Sem saber onde vai dar

Eu vou, eu vou
Pra onde o vento soprar
Nem pensar em chegar
Eu só preciso sonhar

Eu vou, eu vou
Pra onde o vento soprar
Nem pensar em voltar
Eu só preciso sonhar

Não. não quero te contar mais nada
Se o mundo é meu, não sei de quem será
Não, não quero mais beijá-la
Entrando pela sala e saindo sem chorar

Jogarei mais um baralho
Acenderei mais um cigarro
Um daqueles bem baratos
Que é pro bolso não reclamar

E uma dose que bebeu
Sem saber que já morreu
Talvez nascendo por lá
Sabe Deus, onde vai dar

Eu vou, eu vou
Pra onde o vento soprar
Nem pensar em chegar
Eu só preciso sonhar

Eu vou, eu vou
Pra onde o vento soprar
Nem pensar em voltar
Eu só preciso sonhar
Track Name: Sempre Haverá
É mais um dia que levanta
Aos olhos daquela criança
É mais uma noite que cai
Ao o sorriso amarelo
Aos olhos daquela criança

É mais uma noite que cai
Ao sorriso amarelo daquelas velhas lembranças
E descobre na onda que vem
Na carona que vai
No balanço da maresia

Que sempre haverá, sempre haverá
E sempre haverá, sempre haverá
Amor e poesia

Uma banda de rock na garagem
A familia, a viagem
O bom e o melhor
O ruim e o pior
O samba do morro
A mão estendida, a costa virada, o sopro pra vida

Coração partido
O que é e o que teria sido
Se não fosse você, se não fosse eu

E sempre haverá, sempre haverá
E sempre haverá, sempre haverá
Amor e poesia

É mais uma noite que cai
É mais um dia que levanta
É mais uma noite que cai
Além do muro, além do cais
É mais um dia que levanta
Aos olhos futuros em nossos quintais

E sempre haverá, sempre haverá
E sempre haverá, sempre haverá
Amor e poesia
Track Name: Desligado
Rejeito o simples do dia-dia
Aí se faz a confusão
Com toda tecnologia
Ainda se sofre de solidão

No vazio tão profundo
Que se diz globalizado
Porque interligar o mundo
Se o mundo está desligado

Se inventou a máquina
Pensando lhe dar sossego
Então porque que vive o homem
À beira do desespero

Bata apertar o botão
E tudo está em suas mãos
É difícil achar razão
Pra tanta incompreensão

Mata o beijo e o abraço
Nasce a vida sombria
Vence o tempo e o espaço
Se perde em meio á tudo que cria
Track Name: Aprendiz
No silêncio da madrugada
A voz ecoa o papel na caneta
O mestre se faz em rabisco
E usa o aprendiz em rabiscar

Soam palavras, versos estrofes
Daquele que aqueles buscam em oração
O aprendiz se volta para dentro
E o encontra no acorde da canção

O aprendiz só quer o imperfeito
Ele só quer brincar com a perfeição
A marcha que se segue a todo instante
Se embora todos nessa direção

O aprendiz só quer o imperfeito
Ele só quer brincar com a perfeição
O mundo se traduz a todo instante
Papel, caneta, voz e violão

Enquanto uns andam
O aprendiz voa
E voa e sonha, chora e ama
Sentimento do ser Deus e do ser homem também

Que está na flor, que está no espinho
Que está na luz, na escuridão
E que és tu e que sou eu
E que é arte em composição

O aprendiz só quer o imperfeito
Ele só quer brincar com a perfeição
O mundo se traduz a todo instante
Papel, caneta, voz e violão
Track Name: Roda Nega
Não vem me aporrinhar
Que eu não sou mais o seu nego não
Não vem me aporrinhar
Eu adoro o meu sossego
Eu adoro o meu sossego (nêga)

Nêga não te nega quem te beija
Nêga abraça firme quem te quer bem
Eu sou teu salto alto em teu asfalto
A tua causa causa esse efeito

Roda nega eu tô caindo fora
Não sou mais o teu brinquedo

Não vem me aporrinhar
Que eu não sou mais o seu nego não
Não vem me aporrinhar
Eu adoro o meu sossego
Eu adoro o meu sossego (nêga)